Como explicar Rousseau, a origem da propriedade privada e o homem em estado de natureza a 20 quilos de peixe fresco

Tendo como ponto de partida a célebre obra “Como explicar quadros a uma lebre morta” de Joseph Beuys, lanço um olhar tropicalista ao trabalho do artista alemão, grande influenciador no meu desejo de pensar arte como uma ferramenta política e social. Apresentada em Trancoso, “Como explicar Rousseau a 20 quilos de peixe fresco” é uma proposta de tensionamento das fronteiras entre o local com o global, através da ressignificação de uma ação amplamente difundida. Há uma apropriação da farinha de mandioca, óleos naturais e peixe para repensar o arquétipo da Costa do Descobrimento – marcada pela luta por terras e pelo recorte étnico das populações indígenas.

Elejo o “Discurso sobre a origem e os fundamentos da desigualdade entre os homens” de Jean-Jacques Rousseau para explicar a um peixe. Discuto nesse processo conceitos sobre o humano no estado natural e a gênese da desigualdade humana. Leio em alto e bom som que o humano não era bom nem mau, contudo a sociedade o corrompeu e o fez um animal essencialmente depravado.

Através da construção conceitual de “Escultura social” engendrada por Beuys, apelo para o estético em detrimento de um olhar puramente racional sobre aquela realidade. Convoco um peixe a deleitar-se com a história do humano em estado de natureza, numa experiência de provocar uma reflexão sobre liberdade, respeito ao natural – atualizando o discurso do século XVIII de Rousseau. Ancorado em Beuys, parto do princípio de que a arte tem como função basilar o despertar para o debate, a provocação à mudança.

II MOLA – Mostra OSSO Latino Americana de Performances Urbanas

Trancoso – Bahia – Brasil

Registros: Juan Montelpare

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s